recife resiste!


Médicos residentes de todo o estado entram em greve nesta terça
17/08/2010, 00:25
Filed under: notícias | Tags: ,

Os médicos residentes que pertencem ao Sistema Único de Saúde (SUS) de todo o estado vão fazer uma paralisação de advertência durante 24h, a partir das 8h desta terça-feira (17). A categoria vai se reunir no auditório do Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape) para discutir as reivindicações e a possibilidade de deflagrar greve.

A ação desta terça segue uma determinação nacional da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), que sugere a paralização dos 22 mil médicos residentes de todo o Brasil. Entre as reivindicações estão o reajuste de 38,7% na bolsa-auxílio, congelada desde 2006 – que hoje é de R$ 1.916,45 – além de pagamento de auxílio moradia, auxílio alimentação, adicional de insalubridade, respeito ao reajuste anual, instituição da 13ª bolsa-auxílio e aumento da licença maternidade de quatro para seis meses.

Apenas os serviços considerados essencias como urgências, emergências e UTIs não sofrerão alterações.

A última paralização da categoria, que em Pernambuco conta atualmente com cerca de 700 médicos residentes, foi em abril deste ano, quando aproximadamente 50% dos estudantes cruzaram os braços.

Anúncios

3 Comentários so far
Deixe um comentário

Médicos-residentes decidem amanhã se continuam em greve

A comissão de greve da Associação Nacional dos Médicos-Residentes (ANMR) deve decidir amanhã (18) se continua ou não com o movimento por aumento no valor da bolsa-auxílio, segundo o presidente da entidade, Nívio Moreira.

A categoria começou a greve hoje (17), reivindicando aumento de 38,7% da bolsa, que, atualmente, é de R$ 1.916,45. Os ministérios da Saúde e da Educação propõem um reajuste menor, de 20%. De acordo com Moreira, em alguns estados, os residentes rejeitaram a proposta do governo, porém outras assembleias ainda não encerraram o debate.

Moreira afirmou que o anúncio do governo será “bem avaliado” pela categoria. A associação disse que cerca de 17 mil médicos-residentes do Sistema Único de Saúde (SUS) aderiram à paralisação, o equivalente a 80% do total no país.

Comentário por reciferesiste

Paralisação atinge cerca de 17 mil médicos-residentes em todo o país

Cerca de 17 mil médicos-residentes em todo país entraram em greve hoje (17/8) para reivindicar reajuste de 38,7% no valor da bolsa-auxílio. Eles também querem o pagamento da décima terceira bolsa, além de auxílio-moradia, auxílio-alimentação, e o aumento da licença-maternidade de quatro para seis meses.

De acordo com o presidente da Associação Brasiliense de Médicos Residentes, Cassio Rodrigues, em 13 de julho, eles entregaram um documento com as reivindicações aos ministérios da Educação e da Saúde, mas não não houve negociação.

“A nossa proposta é de 38% e não vamos aceitar o contrário. Isso já vem sendo debatido há algum tempo e agora não dá mais”, disse. Atualmente, os residentes recebem bolsa-auxílio no valor de R$ 1.916,45.

De acordo com o Ministério da Saúde, a proposta de reajuste de 20% no valor da bolsa a partir de 2011 só foi possível por meio do remanejamento de recursos de outros projetos dos órgãos financiadores.

De acordo com Ministério da Saúde, algumas reivindicações dos médicos-residentes, como o auxílio-moradia e o auxílio-alimentação, são de categorias trabalhistas e não devem ser consideradas já que eles ainda são estudantes em processo de formação profissional.

A médica-residente Renata Figueira, de 28 anos, destaca que as reivindicações não são somente por reajuste, mas também por condições melhores de trabalho. Segundo ela é comum os futuros médicos fazerem vários plantões, o que é desgastante. “Estamos aqui por uma causa justa. A causa da valorização e do reconhecimento da saúde pública”, completou.

Comentário por reciferesiste

Médicos residentes fazem assembleia hoje

Em Pernambuco, os residentes ligados ao SUS decidiram ontem, inicialmente, paralisar as atividades por 24 horas. No entanto, o sindicato garantiu que o movimento não afeta os serviços essenciais como urgências, emergências e UTIs. A greve relâmpago foi acordada durante assembleia geral da Associação Pernambucana de Médicos Residentes (APMR), no último dia 10.

Na manhã de hoje, outro encontro entre os residentes vai decidir os rumos da greve. Desde abril os residentes buscam negociação com os ministérios da Saúde e da Educação que assegure a valorização dos profissionais e proporcione melhores condições na formação.

Comentário por reciferesiste




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: