recife resiste!


MST ganha direito de resposta em contrapropaganda
30/11/2010, 20:26
Filed under: notícias | Tags: ,

O Ministério Público de Pernambuco promoveu um Termo de Ajuste de Conduta, no qual a Associação dos Militares de Pernambuco (AME), formada por oficias, subtenentes e Sargentos, e a Stampa, empresa de outdoors, promoverão uma contrapropaganda, a ser veiculada a partir de março, em 21 outdoors, com mensagens de promoção e defesa dos direitos humanos e da reforma agrária. A decisão atende a pedido do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que conseguiu ainda o direito a publicar retratações públicas ao MST no Diário Oficial, no jornal interno da polícia militar e no site da associação.

Apresentado por Movimentos e Organizações como a Organização de direitos humanos Terra de Direitos, Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), Comissão Pastoral da Terra (CPT) e pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem terra (MST), o pedido reclama de danos morais e pede direito de resposta por causa da de uma campanha publicitária realizada pela AME contra o  MST, realizada pela associação em 2006. Na ocasião, a associação distribuiu nas principais vias públicas do Recife e nas rodovias do Estado de Pernambuco, outdoors e jornais, com conteúdos considerados difamatórios e preconceituosos sob o tema “Sem Terra: Sem Lei, sem respeito e sem qualquer limite. Como tudo vai parar?”.

Continue lendo



Ambulantes do Centro se reúnem com representantes da Prefeitura do Recife
30/11/2010, 20:23
Filed under: notícias | Tags: ,

Desde o final da tarde desta terça-feira (30), uma comissão de representantes dos camelôs do Recife está reunida com representantes da Prefeitura do Recife (PCR) para discutir sobre a permanência deles na Rua Sete de Setembro, no Centro.

Os ambulantes já haviam se reunido nesta manhã com arquitetos e engenheiros da PCR, para tentar convencer integrantes da prefeitura de que é possível colocar mais ambulantes na rua. Após a ação de reordenamento das vias da cidade, ocorrida na semana passada, apenas 54 de 123 camelôs retirados da Sete de Setembro poderão voltar a comercializar seus produtos no local.

De acordo com um representante do Sindicato do Comércio Informal de Pernambuco, Elias de França, as negociações avançaram na reunião. “A prefeitura aceitou a rediscussão do projeto da Sete de Setembro como um todo”, disse. Ele explicou que entre as propostas apresentadas pelos ambulantes está a redução do tamanho dos tabuleiros usados por eles de 1 m para 70 cm.

Os camelôs ainda consideram a possibilidade de realização de novo protesto, até que sejam finalizadas as negociações.

Mídia corporativa: JC Online



Camelôs pressionam, mas só 54 retornam nesta quarta
30/11/2010, 10:19
Filed under: notícias | Tags: , ,

A Prefeitura do Recife não recua e marcou para esta quarta-feira (1) a volta de apenas 54 dos 123 ambulantes retirados da Rua 7 de Setembro, no Centro do Recife. A quantidade de comerciantes autorizados a trabalhar no local permanece a mesma do projeto inicial de reordenamento das vias da cidade. O número de autorizações não agrada os camelôs, que não descartam realizar novos protestos, como o que aconteceu na última quinta-feira (25), logo após eles serem retirados da rua.

Hoje, uma comissão se encontra com engenheiros e arquitetos da prefeitura para tentar convencê-los de que o projeto pode contemplar mais comerciantes informais. “Vamos provar que dá para colocar mais gente nesse projeto. Não vamos aceitar que mais da metade dos ambulantes cadastrados fique de fora, sem trabalhar. Também não vamos abrir mão do nosso direito de protestar”, destacou o presidente do Sindicato do Comércio Informal, Elias de França.

Continue lendo



Ambulantes reunidos com a Prefeitura do Recife
30/11/2010, 00:41
Filed under: notícias | Tags:

Os comerciantes informais da Rua Sete de Setembro, no bairro da Boa Vista, estão reunidos com o secretário de Controle, Desenvolvimento urbano e Obras, Amir Schvartz. A reunião servirá para definir os 54 trabalhadores ambulantes que voltarão a comercializar na via, com autorização da Prefeitura do Recife.

Por conta de uma possível manifestação dos comerciantes, a Sete de Setembro está com o policiamento reforçado. Por enquanto, o clima na rua é tranquilo.

Mídia corporativa: pernambuco.com



Campanha do Laço Branco no Recife
29/11/2010, 23:42
Filed under: divulgação | Tags: , , ,

ATO PÚBLICO da Campanha do Laço Branco no Recife:
Quando: Quinta-feira, 02 de dezembro de 2010, às 8h
Onde: no Mercado de São José

Vídeo da campanha 2010/2011



Servidores do Cabo entregam proposta de PCCV
29/11/2010, 17:37
Filed under: notícias | Tags: , ,

Os servidores públicos do Cabo de Santo Agostinho entregam nesta terça (30), às 8h, na Secretaria de Saúde da cidade, sua proposta de Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) ao prefeito Lula Cabral. O sindicato da categoria marcou ato para a entrega do documento.

A proposta se divide em duas partes: o PCCV dos Servidores da saúde e o outro congrega as demais funções. De acordo com o sindicato, primeiro haverá a entrega do Plano de Cargos da saúde, no local da concentração, e depois os trabalhadores saem em passeata pela cidade até a Prefeitura, para entregar o texto que se refere aos demais Servidores, inclusive os Agentes de Saúde.

Mídia corporativa: Folha de Pernambuco



CARTA DE SOLIDARIEDADE À OCUPAÇÃO SEM-TETO MARGARIDA ALVES (TRIANON)
29/11/2010, 17:17
Filed under: carta | Tags: , , , ,

O arranjo espacial urbano recifense, no presente momento histórico, reflete um modelo de produção do espaço intrinsecamente ligado aos processos de produção de mais-valia. Esse modelo possui como principais características: a promoção de desigualdades socioespaciais ocasionada pelo regime de propriedade e a distribuição desigual dos bens e serviços necessário à vida digna sobre o espaço.

Neste sentido, apenas as classes sociais mais abastardas e parte dos setores médios, gozam das benesses do viver urbano, protagonizando a construção e organização da cidade, numa postura, muitas vezes, corporativista e elitista. Essas classes regram e normatizam a cidade de maneira que não há como acessá-la por outras vias que não através do mercado, diretamente ligado às leis da oferta e da procura. Dessa forma, eles canalizam, restringem e direcionam as possibilidades e os meios de viver na cidade!

Continue lendo