recife resiste!


A GREVE DA REDE PRIVADA DE ENSINO EM 2011
14/06/2011, 13:18
Filed under: carta, digressões | Tags: ,

        Com 21 anos de sala de aula, desses 21, 17 na rede privada de Pernambuco, talvez fosse o suficiente para acreditar e às vezes até verbalizar que passaríamos, mais uma vez por tudo novamente e do mesmo jeito. Pura bobagem.

        O igual está em nossas cabeças ou são questões determinadas pelo Estado, como por exemplo a data base, ou o formato de negociação entre patrões e empregados e mesmo assim, até essas definições obedecem direta ou indiretamente a dinâmica de uma correlação de forças.

        Igual mesmo? Posso citar: a sigla do sindicato SINPRO, uns acreditando que não temos forças, outras tendo a certeza que somos a categoria profissional mais organizada do mundo, àqueles que apostam na consciência política do educador, assim como aqueles que votam a favor da luta e esquecem do que votaram e até os que não querem lutar. Essas questões que se repetem e as vezes pensamos construir uma realidade igual as anteriores, são exatamente as que fazem diferença.

        Lutar para sair dos 6,31% para 7% de reposição que a inflação já comeu, vem uma sensação de que paramos quando apenas começavamos, afinal era simplesmente o segundo dia de greve.

        Fiz parte daqueles que acreditam sempre na vontade de luta de muitos, mas que tem dúvida do grau de organização para enfrentar os mercenários da educação, pasmem, muitos desses donos de escolas hoje, no início dos anos 80, estavam do lado de cá. Foi com essa dúvida e pelo pouco tempo para encerrar o semestre, que defendi o acordo na assembleia de 08/06/11 e que deflagrou a greve.

        Fui voto vencido, mas a sensação era de vitória, porque queria e quero lutar, enquanto houver razão para que se lute por dignidade, por reconhecimento, por merecimento. Não vou aqui ser repetitiva nas reflexões quanto a importância do papel social do professor, essa “reflexão” é tão repetitiva que temo a banalização.

        Quero falar é da luta entre os que lucram com a exploração do trabalho de uns , contra aqueles que “satisfazem-se” com uma remuneração que nutre a imagem e garante ao(a) professor(a) esse papel de resignação. Podemos e devemos melhorar, em muito, essa remuneração, isso é dignidade. Esse é o aprendizado que tiro dessa greve, o FAZER DIFERENTE, buscar desde já os que tem essa vontade e organizar AÇÕES, respeitando as correntes políticas no campo ideológico, mas rompendo com as amarras da disputa ou obtenção dos aparatos sindicais, pois acredito que são as relações estabelecidas nesses aparatos que servem de freio às lutas que podem e serão instrumentos de conquistas.

Depoimento de uma professora da rede particular.

Anúncios

4 Comentários so far
Deixe um comentário

vai ter greve qnd???

Comentário por uuu

o RR sabe informar?

Comentário por uuu

A greve acabou já, cara. ela durou só 2 dias.

Comentário por Vinicius

Caros é preciso lembra que os professores não fizeram greve por inpc de 6,31 %,falar isso é reducionismo histórico! a categoria teve clara seu objetivo! Valorização profissional e visibilidade! Valorização,Respeito e formação continuada são nossas bandeiras de luta! unificamos nossa categoria na defesa de nosssa carreira! Em 21 anos da companheira o mundo do trabalho mudou! A categoria tem outro perfil! Mas permanece com a mesma vontade de lutar!

Comentário por jose bezerra




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: