recife resiste!


Grito de liberdade dos gráficos pernambucanos vence o capital
11/11/2011, 10:37
Filed under: notícias | Tags: , ,

Quem sabe faz a hora não espera acontecer. Realmente, a unidade, mobilização e resistência dos trabalhadores gráficos do Diário de Pernambuco (DP) e Jornal do Commercio (JC) vez toda diferença nesta Campanha Salarial. A greve do segmento encerrou nesta terça-feira (8), após intervenção do Tribunal Regional do Trabalho, que, em acordo entre sindicatos dos trabalhadores e patronal, concedeu aumento de 10%, reconheceu a greve e ainda proibiu represálias ao trabalhador que cruzou os braços por cinco dias. De acordo com o estabelecido no Tribunal, os jornais terão que pagar os dias parados dos trabalhadores grevistas, logo, os empresários tiveram que reconhecer o movimento dos trabalhadores. Os patrões também ficaram proibidos de cometer qualquer tipo de “punição ao empregado em razão de paralisação do movimento paredista”.

O piso salarial dos gráficos dos jornais, inclusive os da Folha de Pernambuco, onde nenhum trabalhador participou da mobilização, será reajustado para R$ 1.038,71. O novo salário é retroativo a primeiro de outubro, data base da categoria. Guardadas as devidas proporções, a luta dos gráficos do DP e JC, lembrou a greve histórica de 1990, marcada pela forte conscientização e mobilização de gráficos, jornalistas e radialistas, que, unidos, paralisaram por 14 dias os meios de comunicação do Estado. A experiência dos trabalhadores gráficos este ano (nova edição da greve de 1990), foi o grito de libertado da categoria, que ecoou pela cidade e venceu o capital. O resultado do movimento grevista foi bastante comemorado pelos trabalhadores. A luta de classe foi bastante marcada em cada processo vivido. Porque de um lado estavam os empresários, dispostos a não ceder e a impor a pressão econômica, do outro lado, os trabalhadores, motivados e dispostos a irem até o fim em busca de dignidade. Na quebra de braço entre o trabalho e o capital, venceu a conscientização daqueles que buscaram resultados que ultrapassavam as questões do salário. Venceu os trabalhadores que lutaram por justiça social e respeito em um período que o desenvolvimento econômico no país, e, sobretudo, em Pernambuco, mostra-se bastante acentuado. Dessa forma, a grande conquista dos trabalhadores ultrapassa o reajuste salarial e o reconhecimento do movimento grevista. A maior vitória foi a consciência da luta da classe operária. Desde o início do movimento, deflagrada na ultima sexta-feira (4), a pressão do capital recaiu forte sobre os trabalhadores. O fato emblemático foi do Diário de Pernambuco, que ao invés de negociarem com a categoria, optaram em trazer gráficos de outros estados para imprimir o jornal, e que, posteriormente, também passou a “rodar” o Jornal do Commercio, que deixou de rodar no sábado (5), em decorrência do primeiro dia de greve. Porém, a consciência de classe falou mais alto, revela o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas de Pernambuco. “Aqui, não tem essa de fura greve”, diziam os trabalhadores em assembleia. Portanto, nem mesmo a grande pressão psicológica com a possibilidade de perder o emprego, imposta pela pressão do Diário de Pernambuco, exportando trabalhadores, fez os companheiros vacilaram. Permaneceram 100% unidos até a vitória. “Ganhou os trabalhadores, mas também foi beneficiada toda a população pernambucana, que voltou a receber jornais de qualidade”, comenta o presidente do Sindgraf-PE, Iraquitan da Silva. Ele revela que no afã de pressionar os gráficos em greve, os empresários comprometeram a qualidade dos jornais, uma vez que passaram a ser impressos por pessoas que não estavam capacitadas. “O resultado foi a publicação de exemplares de péssima qualidade, enquanto durou a greve”, finaliza.

Assembleia – O espírito de luta dos trabalhadores gráficos pernambucanos será o destaque da assembleia geral da categoria nesta quita-feira (10). A disputa entre o capital e o trabalho ficou bastante visível nesta fase da campanha salarial. Destacam-se claramente quem tenta evitar repartir os lucros e aqueles que discordam em continuar recebendo tão pouco, sobretudo, em um período de tamanho desenvolvimento econômico no Estado. A pressão financeira não mais tem surtido tanto efeito na mobilização da categoria. Os gráficos do Jornal do Commercio e Diário de Pernambuco deram o recado. Portanto, agora, chegou a vez de todos lutarem por dignidade no setor gráfico. Todos estão convidados para juntos avaliarem a proposta de reajuste oferecido pelo patronal das gráficas convencionais. A assembleia geral será realizada quinta-feira (10), às 19h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias gráficas de Pernambuco (Sindgraf-PE). ‘Quem sabe faz a hora não espera acontecer’

fonte:http://www.sindgraf-pe.org.br/

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: